[wlm_register_Passatempos]
Siga-nos
Topo

Dolce far niente

Novo artigo de opinião da Profª Teresa Damásio, administradora do Grupo Ensinus

Os famosos T.P.C. – trabalhos para casa – têm ocupado desde sempre as mochilas dos nossos filhos e os portfólios dos nossos professores.

A partir do 25 de abril de 74 que o Sistema Educativo tem tido diferentes reformas, desde a avaliação de conhecimentos, com o consequente surgimento e posterior desaparecimento de exames, provas globais, provas nacionais, provas de aferição, testes intermédios à cadência dos mandatos dos sucessivos governos, à eterna discussão em torno dos Manuais Escolares, passando pelo grande debate em torno da introdução do Ensino Pré Escolar na Escolaridade Obrigatória e do respetivo alargamento até ao 12ºano. Transversalmente assistimos, sempre na qualidade de espetadores passivos, ao aceso debate à volta da avaliação dos professores e da progressão na carreira docente.

Enquanto aconteciam todas estas discussões, reformas e reorganizações, os nossos filhos continuavam a chegar a casa todos os dias carregados de trabalhos de casa.

Ao longo destas quase quatro décadas e meia já muito se discutiu acerca da bondade dos professores mandarem trabalhos para casa todos os dias.

Creio que atualmente é unânime o sentimento de que há muitas formas de consolidar as aprendizagens, essenciais ou não, sem ser através dos T.P.C.

A metodologia do trabalho por projeto permite que a criatividade do aluno seja o ponto de partida para a aquisição dos saberes, bem como permitir ao estudante a utilização do seu tempo de lazer e de repouso, ou se quisermos de dolce far niente, para aprender a gostar de ler e de assim poder ampliar o seu vocabulário, melhorar a escrita e potenciar a criação artística nas suas múltiplas vertentes.

Se centrarmos a vida da escola no aluno e em melhorar o seu potencial, encontrando as ferramentas para o empoderar, estaremos com isso a contribuir para melhorar a sua auto estima, assim como os resultados escolares.

Conseguiremos ter estudantes felizes e motivados para irem para a escola!

Se flexibilizarmos o currículo e dermos mais autonomia aos professores e aos órgãos diretivos estaremos a desafiar todos os membros da comunidade educativa a definirem entre si o caminho que melhor serve o respetivo grupo! Sem dúvida que se alterarmos as metodologias em que assenta o ensino em Portugal estaremos a contribuir para termos alunos mais felizes.

Se o dolce far niente é uma causa ou uma consequência só fazendo a experiência é que saberemos!

Sem introduzir a mudança nunca avançaremos e para fazer mais e melhor é sempre preciso alterar alguma coisa! Que tal começar por reduzir os T.P.C.?

Veja mais em Sociedade

  • A C&A homenageia heróis da pandemia com uma doação de 17.400€

    A C&A reconheceu, através da campanha “Somos todos heróis”, lançada a 9 de julho, o trabalho altruísta de nove heróis do...

    LuxWOMANJulho 29, 2020
  • Mulheres inspiradoras

    A Evax junta três embaixadoras inspiradoras que pretendem incentivar as jovens mulheres a perseguirem os seus sonhos.

    Ana Almeida PiresJunho 17, 2020
  • Stylish!

    Já comprou os seus óculos de sol para o verão? A Mr. Wonderful tem a proposta ideal: a nova coleção de...

    Leonor Antolin TeixeiraJunho 17, 2020
  • Um piquenique ao pôr do sol…

    A sugestão é do Memmo Baleeira, de forma a assinalar o solstício de verão, que se assinala a 20 de junho....

    Leonor Antolin TeixeiraJunho 17, 2020
  • As crianças e o vírus

    ‘Brigada Antivírus‘ é o nome do atelier educativo que o Museu da Farmácia coloca em prática e que ensina às crianças,...

    Leonor Antolin TeixeiraJunho 15, 2020
  • Junto da Natureza…

    Tem planos para os feriados de junho? A Quinta dos Machados – Nature, Love and Relax, turismo rural e spa, vai...

    Leonor Antolin TeixeiraJunho 5, 2020
  • À distância de um clique…

    Se é fã dos vinhos da Herdade Cortes de Cima, saiba que, a partir de agora, estão disponíveis online. Fazer chegar...

    Leonor Antolin TeixeiraJunho 2, 2020
  • Clementoni Portugal entrega brinquedos a crianças internadas no IPO Lisboa

    A Clementoni, empresa multinacional de brinquedos, acaba de doar brinquedos a todas as crianças que se encontram internadas no IPO Lisboa...

    LuxWOMANJunho 1, 2020
  • Online, solidária e 100% portuguesa

    É assim a nova edição do Kids Market. Organizado por Filipa Cortez Faria, nutricionista e influencer, autora do blog FILIPA Lifestyle...

    Leonor Antolin TeixeiraMaio 29, 2020

PUB