[wlm_register_Passatempos]
Siga-nos
Topo

O palácio de que todos falam…

Chama-se Palácio Chiado (antigo Palácio Quintela), fica em plena Rua do Alecrim e acabou de abrir portas. Prepare-se, porque quando entrar o mais provável é que fique de boca aberta. O espaço é de 1781, e se estas paredes falassem muito teriam para contar sobre as festas e banquetes que juntavam aristocracia e bons vivants de outros tempos. Entremos…

Assim que passa a porta, dão-lhe um cartão de consumo. Está ver aquele filme de ter de procurar o dinheiro na carteira para pagar, quando tem uma bebida na mão e um prato na outra? Esqueça, isso aqui não acontece. É-lhe dado um cartão onde vão sendo acumulados os seus pedidos até um limite de €150. Em todos os espaços existe um terminal Multibanco, e se quiser pagar com dinheiro também pode fazê-lo.

Comecemos pelo espaço: assim que se entra, deparamo-nos com a zona mais ampla do palácio, uma espécie de lounge transformado em bar e espaço de refeições. Ao fundo, está a cozinha, onde pode e deve entrar.

Era a antiga cozinha do palácio, onde estão neste momento quatro espaços de restauração: Burgers & Feikes (do U-Tray), onde os hambúrgueres são reis e senhores; o Meat Bar (dos donos do Atalho), onde a carne de primeira faz as honras da casa; o Local Chiado (de Maria Gray, do Local – Your Healthy Kitchen), onde é possível comer saudável, mesmo quando se come fora; e o Páteo do Palácio (irmão mais novo do Páteo do Petisco), dedicado aos petiscos tradicionais portugueses e não só. A ideia é entrar, escolher o que quiser, levar logo ou esperar no lounge que o seu prato esteja pronto.

Antes de subirmos, convém dizer que o Palácio Chiado pode ser um excelente local para beber um copo, uma vez que o bar tem a consultoria do Ás dos Copos e oferece uma mão cheia de cocktails com assinatura. Para ter uma ideia, o Palácio Chiado junta no mesmo copo gin Martin Millers, vinho tinto, poejo e sumo de limão.

Mas há mais, muito mais! Subimos? Começou a subir a escadas e já está a tirar uma fotografia para partilhar no Instagram? Tudo bem, nós percebemos e esperamos. A partir daqui, vai apetecer-lhe tirar muitas mais fotos, porque entramos de facto numa área fabulosa, repleta de pinturas nas paredes e nos tetos.

Existem apenas três espaços no piso superior, mas com conceitos diferentes. O sítio onde está o leão dourado suspenso no teto chama-se Espumantaria do Mar (pela Espumantaria), que tal como o nome indica pretende casar o espumante com produtos do mar. A carta tem a mão de Vítor Hugo, chef executivo do 100 Maneiras.

Ali mesmo ao lado está o de Delisbon (pela Charcutaria Lisboa), com a mão de Vítor Sobral. Aqui, os produtos de eleição são os queijos e os enchidos nacionais (o único que foge à regra é o presunto 5 Jotas). Há vinho a copo, mas se quiser beber uma imperial não se preocupe, que ela chega até si.

Falta-nos o Sushic Chiado, aquele que foi eleito o segundo melhor restaurante de sushi fora do Japão. Além da tempura negra com aromas do Mediterrâneo e do tártaro asiático com carne DOP e ovo de codorniz, não deixe de provar a sopa tailandesa de camarão e vieiras numa parceria com o chef Miguel Laffan.

Com tantos espaços por descobrir, o melhor é programar mais do que uma visita guiada ao palácio, aberto todos os dias (das 12h à meia-noite, de domingo a quarta-feira, e até às 2h, de quinta-feira a sábado).

Detalhes:

Palácio Chiado

Rua do Alecrim, 70, Lisboa

E-mail: geral@palaciochiado.pt

Preços médios estimados:

Piso 0 – €15 por pessoa

Piso 1 – Entre €25 e €50 por pessoa

Veja mais em R3dação

PUB