[wlm_register_Passatempos]
Siga-nos
Topo

Sumol Summer Fest: O festival que move milhares de festivaleiros à Ericeira

1 de 3

O Sumol Summer Fest é sempre um dos momentos mais aguardados do ano, não só porque se implementou como um dos principais festivais de Portugal, mas também porque marca a abertura da época de férias dos festivaleiros.

A expectativa é sempre muita e após a remodelação que sofreu, tornando-o cada vez mais um festival de hip-hop, a ambição dos festivaleiros que o frequentam é ainda maior. Muitos têm sido os nomes que se têm estreado nos palcos nacionais na Ericeira e só isso já coloca este evento nos pergaminhos da música. Artistas como Chance the Rapper, Post Malone ou Joey Badass foram alguns dos que pisaram o palco que começa a parecer demasiado pequeno para a dimensão dos artistas que o frequentam.

Este ano, o festival apostou em dois nomes que pareciam maiores do que a grande maioria dos próprios festivais musicais do nosso país: o lendário Young Thug e a boys band do momento, Brockhampton. A aposta em dois cabeças de cartaz de alguns dos maiores festivais do mundo fez com que o restante cartaz não fosse homogéneo, nem acompanhasse a qualidade e dimensão destes nomes maiores da música internacional.

Dia 5

O dia 5 começou cedo com a expectativa de assistir à estreia do rapper americano, Young Thug, em terras lusitanas. Muitos foram os campistas vindos de todo o país que preferiram chegar ao recinto um dia antes do inicio do festival para ocupar um lugar privilegiado no parque de campismo, mas era possível ver a azáfama de pessoas que chegavam no próprio dia, de malas e bagagens para fazer parte da história que se iria assistir.

Os concertos começaram durante a tarde no palco exterior ao recinto, o Palco Quiksilver, com atuações de nomes menores do hip hop nacional como Puro L, Earl e Slimcut, mas foi apenas quando o Sol se despedia da Ericeira que começaram os concertos no palco principal com a atuação do rapper Kappa Jota, que brindou quem ansiava pelo começo do festival com alguns dos seus temas mais badalados.

Faltavam poucos minutos para as 23 horas e o público começava a encher o palco principal para assistir a um momento que marcava mais uma página do Hip Hop em Portugal, a apresentação do mais recente trabalho do icónico Sam the Kid, “Mechelas”, onde colabora com alguns dos principais rappers lusófonos, que marcaram presença neste momento tão especial para o artista. A expectativa era altíssima, mas os constantes problemas de som acabaram por manchar aquele que seria um momento único para todos os presentes.

1 de 3

Veja mais em MÚSICA

PUB