[wlm_register_Passatempos]
Siga-nos
Topo

… Nuno Lobato, autor do blog ‘Andrajos’

2 de 2

Brighton

Uma pequena e colorida cidade inglesa na mais famosa costa da Grã-Bretanha. Uma beleza que se faz de casas coloridas, uma praia de jogas, um ‘pier’ como nos filmes e um pôr-do-sol vibrante.

Aprecio um café a meio da manhã, com o sol a convidar-nos a sentar na esplanada do Bread & Milk. Gosto de deambular pelas coloridas ruas da North Laine, espreitar a Utility Shop, continuar a deambular até chegar ao peculiar pátio do Marwood Coffee Shop. E continuar em direção ao mar, atraído pela brisa marítima que começa a fazer-se sentir, enquanto me perco nas Lanes. Não há nada como entrar na golden hour com os pés descalços nas águas frias do Atlântico, com a máquina fotográfica analógica preparada para fotografar este bonito pôr-do-sol. E quando a noite começar e as eletrizantes luzes de Brighton se ligarem, deslumbrar-me com as vibrantes cores no skyline da cidade.

Antuérpia

Descobrir as surpresas de Antuérpia, a portuária cidade no norte da Bélgica, capital da Flandres e dos diamantes, lugar de uma das mais bonitas estações de caminhos-de-ferro e de um bairro de arquitetura belle époque. O pulso desta cidade, que tem a bicicleta como o meio de transporte favorito, faz-se sentir desde o boémio red light district, com todas as suas excentricidades e a sua vida agitada. Faz-se sentir numa pausa para um cappuccino no Normo, num almoço no simpático Jam ou na esplanada do colorido Barnini, onde servem a melhor sandes de hummus. Faz-se sentir ao percorrer, no quarteirão da moda, a sul da cidade, a estreita e arborizada Nationalestraat. É uma zona feita de belos edifícios e elétricos, onde se encontra a Royal Academy of Fine Arts e a boutique de Dries Van Noten. Também gosto da área Marnixplaats, repleta de bares e cafés, e onde o Buchbar é uma escolha óbvia pela sua simplicidade, ou o Vitrin Café para um brunch de domingo. Faz-se sentir ao contemplar a Grote Markt e os seus edifícios do século XVI, ao calcorrear as ruas estreitas que envolvem a imponente catedral e também naquele momento que, entre melhores amigos, nos sentimos como que em casa e nos deliciamos num qualquer bar ao típico jeito belga: a beber cerveja e a comer batatas fritas.

Café

Gostar de café é dizer pouco. Gosto de café e do ritual de ir ao café. Sentar-me n’ A Brasileira, em Braga, à janela, numa fria e solarenga manhã de inverno e pedir um café de saco para me acompanhar nas conversas e risadas entre amigos. Ou de, num final de tarde de verão, beber um mazagrã, o refresco perfeito no calor de Braga. Gosto ainda mais de ser atraído pelo arrebatador cheiro a café acabado de moer da Negrita, na Avenida Central, e trazer comigo esse contagiante aroma do lote São Tomé e Príncipe para um brunch de domingo. Gosto de café, do ritual de ir ao café e das memórias que me traz.

Small gatherings

Com petiscos na mesa e música ambiente. Um cenário perfeito para um jantar entre amigos, com ingredientes sazonais e em modo relaxado. Receber amigos em casa, conversar, partilhar memórias e criar outras tantas é um dos meus hobbies favoritos, principalmente se for à volta de uma mesa recheada, porque gosto desses momentos de partilha e de todo esse hábito que fomos construindo. Small gatherings, em qualquer lugar do mundo, com boa comida e amigos ainda melhores.

Livros e revistas…

… de culinária, lifestyle e biografias. Uma estante repleta de livros e revistas, e estou conquistado. Agarrar um livro e um café para acompanhar enquanto folheio páginas inexploradas. Ou uma revista para ser companhia ao pequeno-almoço, numa relaxada manhã. Livros de culinária como o ‘The Kitchen Diares’, do Nigel Slater, revistas como a Apartamento Magazine ou biografias sobre o Churchill estão na minha coleção e sempre expostos para que possam ser (re)explorados.

Fotografia analógica

Um amor analógico. Um amor que carrego comigo para todo o lado. Focar, apertar o botão e esperar pela revelação conquistaram-me desde cedo. O granulado nas fotografias, as cores esbatidas, o efeito dos rolos fora de prazo e as imperfeições provocadas pela entrada de luz tornaram-se uma paixão. Um tal amor que me faz ter bastantes máquinas fotográficas analógicas, muitos rolos guardados e recordações inesperadas de momentos idos, há muito esquecidos. É uma paixão.

2 de 2

Veja mais em As escolhas de...

  • Sorrialista

    Mais conhecida por Sorrialista, Bárbara Moreira é a nossa terceira convidada da rubrica “As escolhas de…”. É no Instagram que partilha...

    LuxWOMANJaneiro 20, 2022
  • Catarina Gama

    A segunda mulher inspiradora que convidámos para fazer parte da nossa rubrica “As escolhas de…” é a Catarina Gama. A Catarina...

    LuxWOMANDezembro 18, 2021
  • Catarina Macedo Ferreira

    A LuxWoman decidiu que é tempo de perguntar a mulheres inspiradoras quais é que são as suas escolhas do momento, mas...

    LuxWOMANNovembro 26, 2021
  • As escolhas de Catarina Mira, atriz e autora do blog “Mira-me”

    Comecei a minha carreira como atriz e apresentadora ainda na adolescência. Com os meus tenros 21 anos de idade emigrei para...

    Patricia Toste de SousaNovembro 27, 2019
  • As escolhas de Rita Teixeira, do atelier Tento na Tinta

    “Gosto do lado bom da vida, do simples, aquele que me traz pessoas boas, as que me contam boas histórias, que...

    Patricia Toste de SousaSetembro 12, 2019
  • Mariana, a Miserável

    Fique a conhecer as escolhas da ilustradora.

    Carolina de AlmeidaMaio 7, 2017
  • Joana Vaz

    Conheça as escolhas da autora do blog Joanavaz.pt.

    Rita AleixoAbril 23, 2017
  • Maria Imaginário

    Descubra as escolhas da artista portuguesa.

    Rita AleixoAbril 16, 2017
  • Mariana Gemelgo

    Conheça a autora do blog ‘Fashions Inspires You’ e as suas escolhas.

    Rita AleixoAbril 9, 2017

PUB