Nome *
Data de Nascimento *
dia-mês-ano
E-mail *
Telefone *
Username *
Password * (duas vezes)

Mínimo 6 caracteres e sem espaços

Morada
Código Postal
Localidade
Profissão
Contribuinte
 

* Campos de preenchimento obrigatório




Confidencialidade
Siga-nos
Topo

    Magda Gomes Dias

    Conheça as escolhas da formadora e autora do blog ‘Mum’s the Boss’.

    Nasci em fevereiro de 1978, depois de um dezembro como nunca antes se tinha vivido, passado na praia. Dizem que os aquarianos são inovadores, futuristas e revolucionários. E também se diz que é um signo estático, conservador até, e eu revejo-me imensamente neste que parece ser um paradoxo.

    Formei-me em Estudos Europeus no ano de 2000, trabalhei nessa área um ano e em 2001 entrei na área da formação, da Inteligência emocional e da Parentalidade Positiva… até hoje. Simultaneamente, tive na direção dos Recursos Humanos de um grupo de empresas, no grande Porto, e desde abril deste ano que me dedico ao projeto da Escola da Parentalidade de forma exclusiva.

    Sou madrugadora, acordo cedo para trabalhar ou para ginasticar e, por isso, acabo por me deitar muito cedo também, logo depois dos miúdos.

    O trabalho define muito daquilo que sou. Amo o que faço, adoro trabalhar e dedicar-me ao meu projeto. E, por isso mesmo, precisamos de momentos de intimidade familiar constantes.

    Mini Bio:

    Nome: Magda Gomes Dias
    Idade: 38 anos
    Naturalidade: Porto
    Presença online: Blog | Site | Instagram | Facebook | Youtube
    No meu blog encontra: posts sobre Parentalidade e Educação Positivas, cheios de dicas e mais de 2000 textos sobre o assunto. O blog tem vindo a inspirar e a entusiasmar cada vez mais pessoas para este tema.

    Livros e revistas

    Tenho um fascínio por livros desde pequena. Não são só as histórias que me encantam, é a forma como se escreve, a sonoridade das palavras, a construção das ideias e o livro físico. Gosto de boas capas, de papéis bons de se tocar e adoro encostar-me no sofá e ler. Leio cada vez menos revistas mas tenho aquelas às quais sou fiel. E o momento de pausa em que as saboreio é mesmo só meu.

    Cadernos, canetas, marcadores, blocos de notas e agendas

    Adoro ir ver tudo o que são cadernos bonitos, canetas, marcadores. Tenho alguns. Tenho uma agenda de papel e um caderno do mesmo tamanho que andam sempre comigo. Gosto de tomar notas, adoro escrever à mão. E aderi ao ‘bullet journal’ há uns dois anos e por isso as minhas notas passaram a ser mais bonitas e até criativas.

    Criar

    Adorava saber criar coisas com as mãos mas aposto muito da minha energia em criar ideias. Adoro criar formações, colocar ideias no papel e no blog. O meu último projeto, que foi criar uma Pós-Graduação, foi incrível! Ver as coisas tomarem corpo dá-me uma grande felicidade!

    Pompons

    Gosto de pompons e temos feito alguns em casa, com os miúdos, só porque sim. Tenho uma bolsa com uns, gosto de almofadas cheias deles, embora não tenha nenhuma. Acho-os desconcertantes, acho-os infantis e também muito femininos. Um paradoxo que adoro.

    Chão de madeira

    Adoro um bom chão de madeira, verdadeiro. O meu sonho é ter um daqueles que rangem um bocadinho e onde eu possa andar descalça sem ter frio nos pés. E sentar-me ao lado de uma biblioteca cheia de livros…

    Cenas com história

    Gosto de coisas com história. Muitos dos móveis que temos em nossa casa e algumas peças de decoração já foram de outras pessoas. Gosto desta sensação de recuperar e manter a história das coisas.

    Clássicos

    Talvez por gostar de coisas com histórias, também goste de clássicos. Cá em casa estamos a dar a conhecer os Beatles, os Queen, Georges Brassens, mas também a ler livros da nossa altura, a ver desenhos animados antigos e até a jogar jogos que fomos recuperar a casa dos nossos pais. Curiosamente voltei a ler Sartre, que já não lia desde o tempo da faculdade. Gosto de música clássica e original, embora não conheça assim tão bem quanto isso os compositores, do retorno ao essencial, mas também não desgosto de uma certa subversão desses clássicos. Adoro projetos como os do Damon Albarn que fazem isso de uma forma grandiosa.

    Essencialismo

    Gostava de ser minimalista e essencialista e essa é uma busca constante. Estou a fazer o caminho, como se costuma dizer. Este é o meu foco para 2017.

    Francês

    A enorme herança cultural deste país fascina-me. Adoro o país, a cultura, a língua, as pessoas, a gastronomia, tudo… Acho que volta e meia isso nota-se!

    Os meus

    A melhor parte do meu dia é quando chego a casa, fecho a porta e deixo o mundo lá fora e ficamos a sós. A 4!

    Veja mais em As escolhas de...

    PUB