[wlm_register_Passatempos]
Siga-nos
Topo

Cátia Pereira Matos, jornalista

Estive a um passo de estudar Design de Moda, mas acabei por me licenciar em Jornalismo. Desde então, procuro conciliar a paixão pela moda com o gosto pela escrita e pela comunicação – e até agora tenho conseguido! Gosto de fazer listas para tudo e mais alguma coisa, pois só assim consigo organizar-me, mas tenho vindo a aprender a dar espaço para o “não planeado”. Dizem que as coisas boas acontecem quando menos esperamos, não é?

Mini Bio

Idade: 22 anos

Na equipa há…: 1 ano

Presença online: Instagram

Ser turista

Em Portugal ou lá fora, com ou sem mapa, adoro conhecer novos locais: descobrir, vaguear, contemplar, ir aos parques e jardins, visitar os museus, almoçar nos cafés típicos, experimentar as especialidades gastronómicas, passear por novas ruas, apreciar o pôr do Sol num miradouro, ver tudo pela primeira vez. Mesmo em Lisboa e em Cascais, onde nasci, estou sempre a descobrir novos espaços, a cruzar novas ruas. Às vezes, basta olhar um pouco mais para cima ou para o lado e ver uma coisa nova. Será que já lá estava e eu nunca reparei? Ser turista é deixar-me levar pelo desconhecido, entregar-me às vilas e às cidades, alargar horizontes. É tão bom…

Londres

A capital britânica ocupa um lugar especial no meu coração, por ter sido o primeiro destino estrangeiro que conheci. Apaixonei-me de imediato pela vida daquela cidade, pelas pessoas, pelos contrastes. É uma cidade que não sacia a 100%, porque sempre que lá vou regresso com a sensação de que ficou ainda muito por ver e fazer. Nunca sai da minha lista de viagens. Vale sempre a pena dar um saltinho a Londres, nem que seja por um fim de semana.

Jazz e hip-hop

Sonoridades opostas que coabitam harmoniosamente no meu iPod. Ouço jazz pela manhã, especialmente no outono e no inverno; associo este género musical ao tempo mais frio, à chuva, ao conforto de casa. As vozes de Frank Sinatra e Ella Fitzgerald aconchegam-me. Quando quero sentir-me com ‘power’, volto-me para o hip-hop, português e internacional. Um dos meus discos de eleição é o álbum de instrumentais ‘Beats Vol. 1: Amor’, de Sam the Kid. Entre o jazz e o hip-hop, há espaço para canções de indie rock (especialmente de Arctic Monkeys) e batidas calmas de The Weeknd, Chet Faker, The XX, Shlohmo, Alt-J, James Blake… A verdade é que não sou esquisita em relação à música. Ouço um pouco de tudo – graças ao Spotify – e, quando posso, não perco a oportunidade de ir aos concertos dos meus artistas preferidos.

Comer bem

Foi há quase três anos que, inspirada por documentários como ‘Forks Over Knives’, ‘Food Matters’, ‘Food Inc’, ‘Cowspiracy’ e ‘Earthlings’, e por livros como ‘Comer para Viver’, decidi mudar a minha alimentação. Fiz as pazes com os vegetais, comecei a experimentar novas frutas e legumes e dei mais cor (e sabor) aos meus pratos. Descobri que adoro figos, anonas e beterraba, que os sumos de espinafre são até bem saborosos e que é possível fazer bolachas e bolos deliciosos com pouco (ou nenhum) açúcar. Também passei a cozinhar muito mais – e a retirar prazer dessas horas passadas na cozinha. Comer bem sabe bem e faz bem. Já dizia Hipócrates, o pai da Medicina: “Que a comida seja o vosso remédio.”

Bloco de notas

Cadernos, cadernos e mais cadernos. Tenho muitos, mas nunca são suficientes. Ainda há pouco tempo, no espaço Wonder Room da ModaLisboa, comprei um caderninho da Alfamarama, uma marca portuguesa que tem blocos giríssimos. Se vejo um que adoro, compro na hora! Quem é que resiste a um caderno que tem na capa a frase “As minhas mil coisas que vou acabar por me esquecer na mesma”? Opto pelos de formato A5, para poder transportá-los até nas carteiras mais pequenas. Se não tenho um caderno à mão, volto-me para as notas do telemóvel, onde também guardo muitas anotações.

Pequeno-almoço

A primeira refeição do dia é a minha preferida. Faço questão de o tomar em casa, sentada à mesa, tranquilamente. Aliás, detesto comer à pressa. No verão, costumo preparar o pequeno-almoço na noite anterior, porque gosto muito de comer papas de aveia frias ou pudim de chia com frutas e sementes. Não resisto a panquecas! Tenho andado a experimentar inúmeras receitas mais saudáveis, com bebidas vegetais e bananas em substituição dos ovos, e ficam igualmente boas – se não melhores! Por vezes, também opto por taças de fruta batida (papaia e laranja é uma combinação que adoro), sumos verdes, torradas com húmus ou manteiga de amendoim. Vario muito! Depois, há os pequenos-almoços dos hotéis, aos quais não resisto quando vou de viagem. Posso estar muito cansada, mas acordo para ir comer!

Blazer preto

Gosto de casacos, mas, de todos os modelos, o blazer preto é “a peça” que nunca pode faltar no meu armário. Fica bem em quase todos os coordenados, dos mais formais aos mais descontraídos, e não interfere com cores nem padrões. Versatilidade? Nota 10!

Beleza

Maquilhagem, perfumes, vernizes, produtos de cosmética… Gosto de tudo isso – e cada vez mais. Do que gosto mesmo é do belo, da beleza no sentido lato da palavra. A beleza está em toda a parte: num sorriso afável, num gesto carinhoso, num quadro deslumbrante, numa fotografia captada no momento certo, numa composição musical arrepiante, num filme inesquecível, num livro para a vida, numa paisagem arrebatadora.

Instagram e Zomato

Vivo bem desconectada – não sou dependente das redes sociais nem da Internet. No entanto, há uma aplicação que me faz ligar o Wi-Fi sempre que ele está disponível, e essa aplicação é o Instagram. Consigo ficar uma hora a percorrer o feed desta que é a minha app de eleição, porque, depois de uma fotografia bonita, lá aparece outra, e outra, e outra… Já fazia o mesmo no Flickr, outra aplicação de fotografia. Também consulto várias vezes o Zomato. Como foodie que sou, estou sempre em busca de novas experiências gastronómicas. Por isso, conto com esta app para me dar a conhecer os novos restaurantes, cafés e bares da cidade.

Equilíbrio

Sempre fui uma pessoa de extremos – ou muito ou pouco, ou tudo ou nada. É fácil viver nestes patamares. O que é difícil é encontrar os meios-termos e chegar ao equilíbrio. Há que relativizar e ser mais tolerante e flexível, comigo e com os outros.

Veja mais em As escolhas de...

  • As escolhas de Lara Carrasco

    Apaixonada por moda e maquilhagem, é nas redes sociais que Lara Carrasco partilha esses gostos, através de looks diários ou rotinas...

    Joana de OliveiraJulho 2, 2024
  • As escolhas de Inês Isaías

    Conhecida pelo seu estilo autêntico e envolvente, Inês Isaías é uma das “Portuguese Girlies”. Nas suas redes sociais, onde tem conquistado...

    Joana de OliveiraJunho 18, 2024
  • As escolhas de Mariana Machado

    Natural do Porto, Mariana Machado começou a sua carreira profissional como enfermeira, que exerceu durante 8 anos. Desafiada por uma amiga,...

    Joana de OliveiraJunho 6, 2024
  • As escolhas de Liliana Filipa

    Mãe, empresária e influencer, Liliana Filipa é uma cara bem conhecida dos portugueses. Através das redes sociais, conquista o seu público,...

    Joana de OliveiraMaio 20, 2024
  • As escolhas de Marta Gil

    Foi com apenas 10 anos que deu início à sua carreira, ao pisar o palco do Politeama. Passados 28 anos, já...

    Joana de OliveiraNovembro 21, 2023
  • As escolhas de Rita Ferro Rodrigues

    Começou com o magazine cultural “Cartaz”, seguindo-se a condução de programas como “Contacto”, “Portugal em Festa”, “Vizinho, Mudei a Loja”, “Companhia...

    Joana de OliveiraSetembro 8, 2023
  • As escolhas de Jani Gabriel

    Cara conhecida do meio televisivo, foi em 2015 que iniciou o seu percurso como repórter do programa “The Voice Portugal”. Três...

    Joana de OliveiraAgosto 10, 2023
  • As escolhas de Claudya Moreira

    Nasceu em Cabo-Verde e foi lá que passou parte da sua infância, com a sua avó materna, até vir para Portugal...

    Joana de OliveiraJulho 11, 2023
  • As escolhas de Su Oliveira

    Maquilhadora profissional e criadora de conteúdos, é com paixão e alegria que Susana Oliveira – mais conhecida como Su nas redes...

    Joana de OliveiraJunho 14, 2023

PUB