[wlm_register_Passatempos]
Siga-nos
Topo

Este verão, não vou perder!

Talvez porque o meu marido seja do norte e a região do Minho tenha, para mim, especial significado ou talvez porque o documentário me pareça ser de qualidade superior… Certo é que não me deixou indiferente.

Intitulado ‘Alto do Minho’, o documentário de Miguel Filgueiras tem um cunho muito próprio. Filmado num registo que foge ao facilitismo (e à monotonia) dos documentários típicos, o filme acaba por revelar esse Minho que se esconde entre vales e serras, um Minho mais pessoal e menos conhecido. Os ritmos do campo, a alegria das festividades, a tristeza dos mais velhos quando vêem os mais novos partir e a simpatia de quem fica para contar uma história… Mais do que um filme, ‘Alto do Minho’ é um retrato, e o verdadeiro documentário, na sua génese.

E como se razões como estas não bastassem, o documentário, financiado com fundos comunitários no âmbito de uma candidatura da Câmara Municipal de Viana do Castelo ao QREN, integrando o espólio da cidade, conta ainda com galardões internacionais: foi selecionado para os festivais internacionais de documentarismo Worldfilm, na Estónia, FIFEQ, no Canadá e Ethnocineca, na Áustria. Os dois primeiros decorrem já este mês e o último terá lugar em maio.

Entretanto, em Portugal, ‘Alto do Minho’ encerrará o Festival Internacional de Jardins, em Ponte do Lima, a 1 de junho. No mesmo mês, em data a anunciar, será a projeção de abertura do Festival Se Esta Rua Fosse Minha, em Vila Real.

Espreite o trailler:

Trailer “Alto do Minho” from MIGUELFILGUEIRAS on Vimeo.


E um pequeno segmento:

Alto do Minho | Free view segment from MIGUELFILGUEIRAS on Vimeo.


POR

L.A.T.

Veja mais em R3dação

PUB