[wlm_register_Passatempos]
Siga-nos
Topo

“Por Amor e Por Amizade” é o novo livro de Rita Rugeroni

Já escolheu o livro para as suas férias? “Por Amor e Por Amizade” é o novo livro de Rita Rugeroni, que pode e deve ser partilhado por toda a família. Uma visão moderna e bem-disposta sobre o divórcio e as várias dinâmicas familiares, e por isso uma boa ferramenta para ajudar os adultos a explicarem estes temas às crianças.

Estivemos à conversa com a autora, que se estreia nos livros com esta história infantil, ilustrada por Pedro Benvindo, e que garante que esta “é uma história sem moralismos e que não pretende dar lições a ninguém, apenas relembrar a importância do nosso clã e desmistificar, na cabeça das crianças, os vários tipos de famílias que existem hoje em dia”. Rita Rugeroni acrescenta: “Não há famílias perfeitas, nem famílias melhores que as outras, há apenas sentimentos que as unem”.

Que novas dinâmicas familiares são abordadas neste seu novo livro?

As dinâmicas do tempo em que vivemos, não só das famílias, como também do papel que mães e pais hoje desempenham.

“Por Amor e Por Amizade” abrange famílias de modelo tradicional, em que os filhos vivem com os pais na mesma casa, famílias de pais divorciados e as chamadas famílias dos “meus, teus e nossos”. Mas muitas outras se podiam incluir, como as famílias monoparentais, de pais homossexuais…

Quais as “ferramentas” necessárias para explicar a uma criança que os pais vão seguir caminhos diferentes, e que a família e a vida em casa, tal como ela a conhece, irá ser diferente?

Não há fórmulas mágicas, nem ferramentas ideais. Cada família tem a sua própria dinâmica e a relação dos pais também varia muito.

Este livro não pretende ser um manual de instruções para explicar às crianças que os pais vão seguir caminhos diferentes. É acima de tudo a minha experiência e o meu olhar sobre o assunto.

Dizer aos filhos que os pais vão divorciar-se é, provavelmente, a conversa mais difícil de se ter, tentamos adiar ao máximo, ou pelo menos, até acharmos que a decisão é definitiva.

O livro chama-se “Por Amor e Por Amizade” porque foi essa a explicação que dei aos meus filhos… Os pais já não gostam um do outro por Amor mas sim por Amizade e, por isso, tal como acontece com os amigos, cada um vai viver na sua casa.

Recorrer a uma linguagem infantil ajudou-os muito a compreender um assunto, que já de si é complexo para os adultos. De nada adianta falarmos em “divórcio” ou “separação” se para a maior parte das crianças é um conceito abstrato.

No meu caso, o mais importante foi transmitir-lhes que em nenhum momento a nossa decisão ia pôr em causa a relação e as rotinas que tínhamos desde sempre. Ia continuar a ser tudo igual só que em casas diferentes!

Dizer que a partir de agora vai ser tudo em dobro é suficiente?! Será esta a resposta correta, quando afinal o que que se pretende transmitir às crianças são valores como a união, partilha, compreensão…

Ninguém tem a resposta correta para isso! Já muito se falou e estudou sobre o assunto, mas eu continuo a acreditar que cada pai e mãe faz o melhor que sabe.

Dizer que se vai ter tudo em dobro é uma maneira de compensar os filhos por aquilo que vão perder, e é também muito comum e sugerida por alguns pediatras. Ainda assim acho que o foco não deve ser quantitativo.

Não se trata do dobro de presentes que podem receber (ainda que eles fiquem todos contentes!) mas sim da segurança de que tudo vai correr bem. Aconteça o que acontecer eles são a nossa prioridade e as regras mantêm-se!

“Por Amor e Por Amizade” é um livro para crianças ou para adultos? A quem vem ajudar mais?

É um livro infantil, mas que vai ter sentido também para os adultos. É um livro de e para famílias. Sem qualquer pretensão de dar lições de moral a ninguém.

Acredito pode ajudar a desmistificar o assunto “divórcio” na cabeça de muitas crianças e ajudar aquelas que têm os pais juntos a compreenderem melhor e a respeitarem estas novas famílias que vão sendo cada vez mais uma realidade.

Em quê que se inspirou para escrever sobre o tema?

Não sendo uma história autobiográfica, tem muito de mim, daquilo em que eu acredito e da forma como geri todo este processo com o pai dos meus filhos.

“É também a minha história e o meu olhar sobre quem já se divorciou e voltou a juntar as peças todas”, refere Rita Rugeroni, radialista da Rádio Comercial, sobre este novo projeto que tanto a orgulha.

Veja mais em Pessoas

  • ‘Luz’, o novo disco de Cuca Roseta

    Dizem, os mais tradicionalistas, que fado é tradição. Mas fado também pode ser contemporaneidade. E Cuca Roseta tem feito do fado,...

    Leonor Antolin TeixeiraDezembro 4, 2017
  • Chocolate, o pecado original

    Marshmallows caseiros, petit fours, madalenas, macarons, brownies… Tudo em chocolate! É a sugestão do novo livro ‘Delícias de Chocolate‘, uma obra...

    Leonor Antolin TeixeiraNovembro 29, 2017
  • Gal Costa em lisboa e no porto

    Na comemoração dos 50 anos de carreira , e no ano em que celebra 72 de idade, sobe ao palco um...

    Leonor Antolin TeixeiraNovembro 2, 2017
  • Voltar à Terra: do blog ao livro

    Da alimentação às rotinas , das receitas ao exercício físico , dos costumes aos tratamentos de beleza , inúmeras sugestões que...

    Leonor Antolin TeixeiraNovembro 2, 2017
  • A Maria do Mar já abriu!

    É fã da loja Maria do Mar? Saiba que o projeto saltou do mundo digital para se sediar numa das zonas...

    Leonor Antolin TeixeiraOutubro 31, 2017
  • Out of the Box: a estreia no mundo vegetariano

    O Apartamento recebe, pela quarta vez, os jantares Out of The Box , onde chefes cozinham menus originais , fora da...

    Leonor Antolin TeixeiraOutubro 31, 2017
  • Para o menino e para a menina!

    E se lhe dissessem que há uma nova roupa de bebé sem género e criada com materiais 100% nacionais ? Dá...

    Leonor Antolin TeixeiraOutubro 30, 2017
  • A National Geographic no Jardim Zoológico, em Lisboa!

    Joel Sartore , conceituado fotógrafo, parceiro e colaborador regular da revista National Geographic , deslocou-se ao Jardim Zoológico, em Lisboa ,...

    Leonor Antolin TeixeiraOutubro 23, 2017
  • Gelados artesanais por paixão

    Ana Ferreira é licenciada em Arquitetura e Engenharia Civil e exercia ambas as profissões. Cansada da rotina e da monotonia e...

    Leonor Antolin TeixeiraSetembro 28, 2017

PUB