[wlm_register_Passatempos]
Siga-nos
Topo

Já conhece o brunch do Ritz?

Domingo, 12h30. Anuncio o meu nome à entrada do restaurante Varanda e indicam-me uma mesa. A sala está cheia e a esplanada segue-lhe o exemplo. “Bom sinal”, penso!

Sou presenteada com um Kir Royal, como cocktail de boas-vindas. Passo pela ilha de marisco e sushi, mas não me tenta, pelo menos por enquanto. Começo pelas saladas e afins: pimentos padron, salada de legumes com camarão, tomatinhos cereja no forno, salada Caesar e presunto. Mas a mesa é tão diversificada que facilmente percebemos que este não é um brunch qualquer: há hummus, salada de quinoa esementes de sésamo, que ajudam a marcar a diferença.

A minha amiga Sandra Gato, da Elle, falou-me dos dim sum, mas já lá irei. Segue-se o sushi que está numa mesa com concorrentes à altura: mexilhões, amêijoas, ceviche servido em metades de maracujá e outros que tais. Entra uma mãe com três filhos e aquela que parece ser a avó. Quase que aposto que em poucos minutos vão estar na Ritzlândia. Este é um espaço que o hotel criou, onde crianças dos 4 aos 12 anos podem brincar, na companhia de dois animadores, enquanto os pais tomam o seu brunch descansados sem estarem constantemente a ouvir “Quando é que vamos embora?!” No espaço kids estão disponíveis mini snacks (nuggets, minicachorros e snacks saudáveis).

Regressemos ao restaurante Varanda, onde o brunch continua a ser servido. Vamos lá então provar esses dim sum. Não, não vamos. Hoje são as gyoza e o caril de frango que mostram aquilo que valem numa das ilhas logo à entrada do restaurante. Não me aventuro no caril (apesar de estar com um aspeto divinal), mas as gyozas sim, não lhes resisto. Só um lado crocante, como manda a lei destes pequenos ‘bolinhos’, e o resto cozido a vapor. Top! Estão ótimas.

Antes de me levantar novamente, pergunto a um dos empregados (o serviço é irrepreensível como sempre) de que é que são as duas ilhas lá fora, na esplanada. “A primeira é a das pizzas, a segunda é o barbecue. Aconselho, vai gostar!” Porquê contrariar quem sabe o que diz? Passo as pizzas, mas não o churrasco. Passo o hambúrguer de salmão, mas não a miniespetada de borrego, que acompanho com molho de iogurte para a refrescar, nem a miniespetada de vitela com molho barbecue. “Tinha razão”, digo ao empregado, que discretamente me devolve um sorriso.

À mesa conversa-se para facilitar a digestão. Há ainda a ilha dos crepes, dos waffles e dos ovos, na qual os Benedict são os mais requisitados. E a ilha dos queijos, ladeada por pães que fazem morrer de inveja muitas padarias. OK, todo o tempo de antena até aqui foi dado ao chef executivo Pascal Meynard e a toda a sua equipa.

Chegou a hora de perceber o que é que chef pasteleiro Fabian Nguyen nos preparou. Os mil-folhas (receita especial do Ritz) estão lá, as tartelettes de framboesa também e, claro, não podiam faltar os bolos de chocolate, os preferidos de Fabian. Aventuro-me no mil-folhas e nas tartelettes, o resto ficará para a próxima. Sim, este é daqueles brunches a que vale mesmo a pena voltar!

Detalhes:

Brunch Hotel Ritz

Rua Rodrigo da Fonseca 88, Lisboa

Domingos, das 12h às 16h

Ritzlândia: das 11h às 16h

Preço por pessoa: €39 (bebidas não incluídas), crianças até aos 7 anos não pagam. Crianças dos 8 aos 14 anos, €15.

Aconselha-se reserva através do tel. 213 811 400.

Veja mais em R3dação

PUB