[wlm_register_Passatempos]
Siga-nos
Topo

Olhão em família

1 de 2

Tenho a sensação de estar de férias. A bordo do ferry que nos leva de volta a Olhão, sinto as faces queimadas e o cabelo ondulado do vento. Que bom que está sol! A temperatura ainda não está para mergulhos de mar, mas o sol e o vento a bater na cara, enquanto atravessamos a ria Formosa de barco depois do almoço na ilha da Culatra, dá-me a rica sensação de estar de férias. Hummm… Se ao menos o fim de semana durasse mais tempo. Calma, ainda vamos a meio.

Chegámos ontem à noite, jantámos no restaurante do Real Marina Hotel & Spa, com serviço de buffet e fomos a correr para a cama. É duro viajar à sexta-feira, sobretudo ao final do dia. A vantagem é acordar de manhã cedo, já no lugar do descanso e efetivamente descansados.

Camas ótimas são três (uma delas versão king size), em dois quartos comunicantes, o que muito apreciamos. Com crianças pequenas, acaba por ser uma chatice termos de nos deitar à mesma hora que elas, quando ficamos no mesmo quarto, e pior ainda quando nos propõem nos hotéis ficar em quartos separados “um adulto e uma criança por quarto”. Sim, que giro, um casal que mal se vê durante a semana não se ver ao fim de semana… Não foi o caso, felizmente.

E de manhã ao acordar, os quartos cheios de luz, a ria Formosa mesmo em frente… um ar de verão que é quase uma tortura. Ao pequeno-almoço, tudo aquilo de que preciso para o meu novo regime alimentar (já conto tudo na próxima edição da LuxWOMAN) está disponível: pão e cereais sem glúten, leite de soja, muita fruta. E, à mesa, as crianças deliciam-se com os ovos, as panquecas, os sumos de fruta natural…

O plano para o dia já está feito. Vamos Olhão adentro, pela Rota das Lendas, descobrir histórias como a d’O Menino dos Olhos Grandes’ ou ‘A Floripes’, que ainda povoam o imaginário popular dos olhanenses.

1 de 2

Veja mais em R3dação

PUB