[wlm_register_Passatempos]
Siga-nos
Topo

Mulheres com Atitude: ‘Dream Catchers’, de Maria Ochoa

Após ter estudado e viajado pela Índia, Maria Ochoa ficou fascinada por este país. Pelos seus extremos, cores, cheiros e modo de vida. E foi desse fascínio que nasceu a Dream Catchers, em 2012.

“Tal como o nome da marca indica, foi para mim o caçar um sonho de poder fazer a minha vida através de um país que admiro e que me encantou nas suas diversas facetas”

 Dream Catchers

Produzidos na Índia, todos os produtos da Dream Catchers são confecionados com cuidado e respeito.  Maria, conta-nos que “foram anos à procura dos melhores fornecedores e da melhor fábrica para sentirmos que estava tudo pronto e nas melhores condições, para seguirmos esta viagem que é ter marca própria”. 

20211126_124354

Confeção dos produtos ‘Dream Catchers’

Mas esta é uma procura que não termina:

“Todos os anos vou à Índia fazer duas coleções, embrenho-me com as pessoas da fábrica, para que o produto seja o que imaginei em todos os sentidos. A escolha dos tecidos e dos prints é fundamental, neste momento temos um filtro muito apertado, no que se refere à matéria prima, pois só escolhemos aquilo que acrescente algo à marca. Um tecido estampado ou teado à mão é quase uma obra prima que se converte em peça, que pode ser usada, são muitas horas de dedicação, nestes processos.”

Desde camisas a casacos, todas as peças da marca têm uma história para contar. Umas são estampadas à mão em técnicas como o block print, o mármore e o shibori. Outras são feitas em algodão regenerativo que, para além de ser orgânico, foi plantado com práticas de agricultura sustentável. Para além disso, ainda têm fibras orgânicas muito diferenciadoras, como a de Lotus, a de casca de Laranja, a de bambu, a de bananeira e a de cana de açúcar.

A aposta mais recente da  Dream Catchers  tem sido desenvolver prints próprios que mantenham a marca ainda mais no segmento de exclusividade.

20211126_125102

Confeção dos produtos ‘Dream Catchers’

Com preços entre os €70 e os €152, pode encontrar os produtos da marca nas duas lojas físicas, no Lx Factory e  na Avenida de Roma, e na loja online, em dreamcatchers.pt. Para além disso, pode acompanhar a marca através do Instagram, em @dream_catchers_world

“A missão é conectar pessoas. As nossas peças são feitas por pessoas, para pessoas. Pessoas que tem as suas vidas os seus trabalhos, os seus filhos, as suas alegrias e as suas tristezas. É mostrar que a moda deve ser cheia e não vazia. Cheia porque quando compramos peças a pequenas marcas com fabrico próprio elas estão cheias de tempo e de dedicação.”

Por detrás de um grande projeto, está uma grande mulher

Maria Ochoa

Maria Ochoa

Maria Ochoa tem 41 anos, é mãe do Sebastião e casada com o Salvador. Estudou design industrial e fez um summer course de joalharia em Surat na Índia, que mudou o seu destino. É alegre e gosta de se rodear de “pessoas leves e de bem com a vida”. 

É uma mulher espirituosa, justa e que aprecia os pequenos e bons momentos que a vida lhe proporciona, como um “bom dia de praia ou dos primeiros caracóis do ano, que sabem sempre melhor do que os outros.”

Nunca pensou que seria empreendedora, mas a vida encaminhou-a nesse sentido e seguiu confiante. Foi um caminho com muitas curvas, declives e grandes subidas. Maria conta-nos que não o considera ter sido difícil, mas sim desafiante.

E o que é que o futuro reserva?

Para o futuro, Maria desejava, para além da marca de roupa, ter um mundo Dream Catchers, “um espaço holístico, com bons facilitadores, que fui conhecendo ao longo dos anos. Fiz cursos de vários quadrantes como massagens ayurvédicas, feng shui, reiki, e um cem número de experiências com terapias alternativas.”

Veja mais em Pessoas

PUB